ÚLTIMAS POSTAGENS

GRANDE CONTRABANDO APREENDIDO, FISCAL DE CANCELA DE BARROQUINHA É SUSPEITO.


                          

     ESSE ERA UM NOTICIÁRIO DE TERÇA-FEIRA, 26 /12/ 1961, DO JORNAL ‘’CORREIO DO CEARÁ’’.
OS  CONTRABANDISTAS  COMO DIZ  ‘’ O JORNAL ” TINHAM PLANEJADO UMA ROTA DE FUGA, LEVANDO UMA CARGA DE 1200 CAIXAS DE UÍSQUE E 300 SACAS DE ALPERCATAS JAPONESAS, CAFÉ E AUTOMÓVEIS, QUE PASSAVA POR VARIAS LOCALIDADES DA REGIÃO NORTE  DO CEARÁ, INCLUSIVE BARROQUINHA, E  FOI  LÁ , NAQUELA LOCALIDADE QUE ACONTECEU OS FATOS MAIS AUDACIOSOS PERANTE AS AUTORIDADES.
OS CONTRABANDISTAS CONTRATARAM MAIS DE 20 HOMENS DA REGIÃO, PARA DESCARREGAR AS MERCADORIAS, ABRIR  ESTRADAS, TINHA COMO DESTINO O PORTO DO CACHORRO LOCALIZADO NA BAÍA DE CHAVAL, MAS O PLANO FALHOU, E TIVERAM QUE DESCARREGAR EM CAMPANÁRIO.
O QUE ME CHAMOU MAIS ATENÇÃO NA NOTÍCIA, SERIA UM POSSÍVEL ENVOLVIMENTO DE UM FUNCIONÁRIO DE BARROQUINHA, DE UMA SUPOSTA CANCELA FISCAL. ‘’ simbólica ‘’ UMA BLITZ.
DESCREVEREI AQUI UM RESUMO DA NOTÍCIA: ( seguindo a escrita da época ).
‘’OS MOAMBEIROS’’  SE VOLTASSEM AGORA, NAS NOVAS OPERAÇÕES, PARA UM DOS PORTOS CLANDESTINOS DE CHAVAL-LUIZ CORREIA ABANDONANDO OS PONTOS TRADICIONAIS DE CAMOCIM, SOBRE OS QUAIS DEVERIAM PREVER MAIOR VIGILÂNCIA DAS AUTORIDADES.
DESSA FORMA, AS ATENÇÕES DOS REPRESENTANTES DA MARINHA NA ÁREA DO CONTRABANDO SE TRANSFERIAM PARA BARRA GRANDE NO PIAUÍ. A ‘’MOABA’’ ADMITIA-SE SERIA DESEMPAR CADA NO PORTO DO CACHORRO, LOCALIZADO NA BAÍA DE CHAVAL E TOMARIA Á ESTRADA QUE LEVA Á PARNAÍBA ATÉ A CARROSSAVEL QUE DÁ ACESSO Á CAMPANÁRIO . NOS DIAS 18 E 19 ESTA ÚLTIMA DATA EM QUE AS 16 HORAS, NO PORTO DO BOI LOCALIZADO NA FAZENDA HAMANAJÁS, MAIS DE 100 QUILÔMETROS DO PONTO QUE SE ESTABELECERA A VOLANTE MILITAR, SE REALIZOU A GRANDE OPERAÇÃO DE DESCARGA ( CERCA DE 1.200 CAIXAS DE UÍSQUE E 300 SACAS CONTENDO ALPERGATAS JAPONESAS FORAM DESCARREGADAS NO TERRENO DE HAMANAJÁS ) NAQUELA LOCALIDADE.
A OPERAÇÃO DUROU DUAS HORAS APENAS, OS CONTRABANDISTAS AVIAM  PREPARADO ESTRADAS, CONTRATADO HOMENS E ENCOSTADO CAMINHÕES. VINTE CABOCLOS GANHANDO 500 CRUZEIROS CADA,  FORAM EMPREGADOS NO TRABALHO. A  ESTRADA A QUE NOS REFERIMOS FORAM ABERTAS RECENTEMENTE PARA FACILITAR O ACESSO DOS CAMINHÕES AO PONTO DE DESEMBARQUE. REALIZOU-SE ASSIM UMA OPERAÇÃO DE VULTO, COM O ENVOLVIMENTO DE DEZENAS DE ELEMENTOS, A MAIORIA DOS QUAIS CABOCLOS  DA REGIÃO. MOVIMENTAÇÃO, PORTANTO, QUE TERIA DE CHEGAR AO CONHECIMENTO DE PESSOAS RESPONSÁVEIS, DENTRE AS QUAIS INEVITAVELMENTE FUNCIONÁRIOS COMO OS DE CANCELA FISCAIS, LOCALIZADAS NA ÁREA ATINGIDA PELA OPERAÇÃO.
ENTRETANTO, COUBE AO FISCAL DA CANELA DE BARROQUINHA, DESPISTAR A VOLANTE DOS FUZILEIROS NAVAIS, AFIRMOU QUE PELA CANCELA NÃO HAVIA PASSADO NENHUM VEÍCULO VINDO DO PORTO SUSPEITO, ENQUANTO TESTEMUNHAS POSTERIORMENTE AFIRMARAM O CONTRÁRIO. PASSARAM CINCO CAMINHÕES E UM JIPE. NO JIPE TRÊS PESSOAS UMA DELAS UM ESTRANGEIRO DE PORTUGUÊS ATRAPALHADO.
É FORA DE DÚVIDA QUE O COMBÓI DOS CONTRABANDISTAS PASSOU Á DOIS METROS APENAS DA RESIDÊNCIA DO FISCAL DA CANCELA DE BARROQUINHA. TERIA DE SER VISTO POR ELE E SEUS FAMILIARES. AFIRMOU-SE JÁ QUE SUA ESPOSA VARREU A TRILHA DEIXADA PELOS VEÍCULOS, PARA AFASTAR AS POSSIBILIDADES DE SER ENCONTRADAS MAIS TARDE PELA DILIGÊNCIA QUE SABIA ESTAR EM ATIVIDADE NA REGIÃO.
APÓS CRUZAR A ESTRADA CAMOCIM- CHAVAL, À  ALTURA DA CASA DO FISCAL DA CANCELA, O COMBOIO  COM AS MERCADORIAS RECEBIDAS NO PORTO DO BOI SEGUIU A ESTRADA QUE LEVA À PASSAGEM DO VAZ, E DALI ATÉ GRANJA, LOGO EM SEGUI DA ENTRARAM NA ESTRADA DO PITIMBU E DALI SEGUIRAM POR CARROÇÁVEL  ATE CAMPANÁRIO ONDE EXISTE POSTO FISCAL DO ESTADO HOJE COLOCADO SOB SUSPEIÇÃO DE CONIVÊNCIA. DE CAMPANÁRIO OS CONTRABANDISTAS RUMARAM PARA MASSAPÉ USANDO UMA DAS ESTRADAS CLANDESTINAS ABERTAS PARA OPERAÇÕES DESSE TIPO.
PREJUDICADOS DESSA FORMA PELA  AÇÃO , SÓ EXPLICÁVEL PELA EXISTÊNCIA DE ALGUMA LIGAÇÃO COM OS ‘’MOAMBEIROS’’ DESSES FISCAIS DE CANCELA, OS FUZILEIROS NAVAIS VIRAM FRACASSAR O DISPOSITIVO ARMADO PARA APREENSÃO. E NADA TERIA SIDO APREENDIDO, DESTA FEITA, NÃO FÔRA DENÚNCIA RADIOGRÁFICA RECEBIDA DE CAMOCIM PELO PRÓPRIO INSPETOR DA ALFÂNDEGA.
POR INCRÍVEL QUE PAREÇA O FISCAL DA CANCELA DE BARROQUINHA, E O MESMO APONTADO NA ÉPOCA DAS INVESTIGAÇÕES DO COMANDANTE COIMBRA, COMO CONIVENTE COM AS ATIVIDADES ILEGÍTIMAS. ELE CONTINUOU, E PARA TANTO É FORA DE DÚVIDA QUE PRESSÕES FORAM EXCEDIDAS SOBRE O GOVERNO DO ESTADO, POR ELEMENTOS DE INFLUÊNCIA POLÍTICAS INTERESSADOS NA PERMANÊNCIA NO POSTO, É DE QUALQUER FORMA UM FATO COMPROMETEDOR PARA ADMINISTRAÇÃO ESTADUAL, PRINCIPALMENTE TENDO-SE EM VISTA QUE A REMOÇÃO DO FISCAL FÔRA ACONSELHADA, SE NÃO POR COMPROVADA, A SUA ATUAÇÃO DESONESTA, PELO MENOS PARA MAIOR SEGURANÇA DA AÇÃO CONTRA CONTA A ‘’MOAMBA’’ DESDE QUE AQUELE FUNCIONÁRIO POSSUI  LIGAÇÕES QUE JUSTIFICAM  Á SUSPEIÇÃO.   

18.09.2015

Receba nossas novidades no ceu e-mail

Mais popular no mês

Acessos

 
Modificado por: Rodrigues